7 MILHÕES:

Esse o montante disponibilizado pela EMBRAPII para investimento em projetos de desenvolvimento de tecnologias em Rio Verde.

 Anúncio foi feito nesta terça-feira, dia 03, na ACIRV
    
Presentes ao evento, o presidente do CODERV, Ênio Fernandes, vice-presidente Fernando Carvalho, Secretário Luiz Egidio e o tesoureiro Januário Lima; presidentes da ACIRV, Ivo Marques de Moraes Júnior e da CDL, Mário Furacão; Secretário de Desenvolvimento Econômico e Sustentável de Rio Verde, Denimárcio Borges;  empresários e população em geral.

Diretor do Polo Embrapii GO, que está sediado no IF Goiano - RV, o pesquisador Alaerson Maia Geraldine explicou que os projetos serão desenvolvidos a partir de demandas do setor agroindustrial e serão financiados por recursos de empresas interessadas, pela Embrapii e pelo IF Goiano.

“O desenvolvimento de tecnologias agroindustriais é hoje um dos maiores desafios para a agricultura brasileira. Daí a importância desse polo, pois o Brasil será o principal responsável por atender a demanda crescente por alimentos no mundo e deve fazer isso de modo sustentável, ou seja, reduzindo custos e desperdícios e aumentando a produtividade”, explicou o pesquisador.

Em sua fala, Alaerson também destacou que o polo Embrapii do IF Goiano já conta com recursos de 7 milhões em conta para aplicação imediata em pesquisas. “O primeiro passo é determinar qual é a demanda da empresa, a partir daí entramos com a pesquisa para ajudar essa empresa a desenvolver seu projeto”.

Ainda conforme Alaerson, a parte financeira para bancar o projeto é dividida em três partes: Empresa interessada, Embrapii e pelo IF Goiano, que entra com a estrutura física, como laboratórios, horas de trabalho dos pesquisadores, bolsas para alunos, entre outros. 

Chamado a falar, o presidente do CODERV, Ênio Fernandes mostrou-se entusiasmado com a iniciativa. “Temos a firme convicção de que educação e tecnologia são as ferramentas essenciais para transformar o agronegócio, para mudar o mundo, por isso, estamos muito felizes com essa iniciativa da Embrapii. Podem conosco, vamos fazer de tudo para que esse projeto decole e contribua de fato para o desenvolvimento de Rio Verde”, destacou Ênio.

Sobre a EMBRAPII 
– A EMBRAPII mantém contrato de gestão com o Ministério da Ciência Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Ministério da Educação (MEC) e atua por meio da cooperação com instituições de pesquisa científica e tecnológica, públicas ou privadas, tendo como foco as demandas empresariais e como alvo o compartilhamento de risco na fase pré-competitiva da inovação.

O financiamento da instituição obedece a seguinte regra geral: a EMBRAPII pode investir até 1/3 das despesas das Unidades com projetos de PD&I com empresas, em recursos não-reembolsáveis, enquanto o restante é dividido entre a empresa parceira e a Unidade. Ao compartilhar riscos de projetos com as empresas (por meio da divisão dos custos do projeto), estimula-se o setor industrial a inovar mais e com maior intensidade tecnológica para, assim, potencializar a força competitiva das empresas tanto no mercado interno como no mercado internacional.