Em Rio Verde:

Bebê de 9 meses que precisa de transplante de rins.

Um bebê de 9 meses que precisa de um transplante de rins enfrenta dificuldade para conseguir exames pela rede pública de saúde em Rio Verde, no sudoeste de Goiás. A família conta que não tem condições de pagar por todos os procedimentos, pois os custos chegam a R$ 3 mil por mês. A prefeitura informou que já está em contato com os pais para conseguir marcar o acompanhamento nas unidades públicas.

Arthur Carvalho de Oliveira Medeiros nasceu com problemas nos rins, que não funcionam corretamente. Devido a isso, o bebê precisa ficar ligado a uma máquina que filtra o sangue durante 10 horas por dia.

“Antes dele nascer, quando ele estava na minha barriga, o médico disse que ele estava em sofrimento, que já era para tirar rápido, com urgência. Eu fui para o hospital e lá fizeram o parto, fizeram exames e os resultados estavam alteradíssimos. Fomos para Goiânia, ele ficou internado na UTI e fez uma cirurgia para colocar um cateter”, disse a mãe do bebê, a dona de casa Ana Paula Carvalho.

Como os órgãos não funcionam ele precisa de um transplante. Mas, antes disso, precisa fazer uma série de exames e também tomar vários medicamentos. Eles tentaram os procedimentos pelo Sistema Único de Saúde, mas não conseguiram. Agora, precisam de ajuda para conseguir pagar os procedimentos.

“Os exames a gente achou que ia conseguir fazer pelo SUS. Como temos que fazer tudo particular, a gente tem que pegar um adiantamento [do salário], no final do mês falta para alguma outra coisa, então está apertado”, disse o eletricista de caminhões Thiego Arantes, pai do Arthur.

A Prefeitura de Rio Verde informou que a mãe do Arthur esteve no Cais, mas não deu andamento no que precisava. A Secretaria de Saúde entrou em contato com a família e deu as orientações para que sejam tomadas as devidas providências para que o bebê consiga fazer o acompanhamento pelo SUS.

(Fonte: G1)